BOC | SÃO PAULO - Excelência em imersões

5 Abordagens na imersão em Reabilitação Oral que podem acrescentar em meus procedimentos

Os professores do Instituto César Arita – José Pedro Issy Jr, Márcio D’Ávila, Ricardo Moreno e Thiago Tomaselli pensando nessas dúvidas decorrente entre os alunos, segmentaram nos seguintes tópicos:

  1. Desprogramação Neuromuscular

 

Dentro da filosofia reabilitadora do Instituto César Arita, a DESPROGRAMAÇÃO NEUROMUSCULAR é um importante ponto de partida para o diagnóstico dos problemas oclusais e para a obtenção do primeiro Registro Interoclusal e montagem de modelos em Articulador. Assim conseguimos iniciar a fase de PLANEJAMENTO de forma mais clara e efetiva, culminando em um enceramento diagnóstico que nos guiará durante todo o tratamento. Os alunos do curso irão realizar, em manequins, hands-on de Desprogramação e confecção de JIG para registro interoclusal.

 

  1. Articuladores

 

Dispositivos INDISPENSÁVEIS para a prática da Reabilitação Oral, os Articuladores Semi-Ajustáveis (ASA) podem, a princípio, causar receio e insegurança em profissionais que não estão acostumados com seu manuseio. Tentaremos desmistificar o uso rotineiro dos ASAs, demonstrando a utilização do Arco Facial de forma rápida e segura, para que seu uso se torne um grande aliado no seu dia-a-dia clínico.

 

  1. Reabilitações parciais e totais

 

Os casos clínicos que serão demonstrados abordam tratamentos parciais e, principalmente, reabilitações totais com modificação do padrão de oclusão e desoclusão dos pacientes. O objetivo é evidenciar a importância do conhecimento dos conceitos básicos de oclusão na obtenção de resultados seguros e duradouros.

Nossa sequência operacional em reabilitação será explicada passo a passo, para que tratamentos complexos possam ser abordados com mais segurança e previsibilidade.

 

  1. Pacientes com desgastes avançados

 

Pessoas com dentições severamente desgastadas se apresentam ao consultório, em busca de tratamento, com frequência cada vez maior nos dias de hoje. O tratamento desses casos passa pelo diagnóstico correto, tanto da etiologia dos desgastes quanto da atual situação oclusal e dentária, até o planejamento e execução de reabilitações menos invasivas e que efetivamente devolvam função mastigatória, fonética, conforto e, não menos importante, estética de alto padrão.

 

 

  1. Hands-on – preparos menos invasivos

 

A ADESÃO e os avanços nos MATERIAIS CERÂMICOS de alto desempenho estético-funcional trouxeram um novo horizonte para o profissional reabilitador. Uma reabilitação complexa, envolvendo todos os elementos dentais, pode ser realizada hoje de forma muito menos invasiva do que era feito há poucos anos, rotineiramente. Com isso, a necessidade de aperfeiçoarmos nossos preparos protéticos para essa nova realidade se fez evidente. O curso conta com hands-on, em manequins, de preparos do tipo “Full Veneer” e “Veneer-Onlay” , cada vez mais presentes em casos onde haverá restabelecimento da Dimensão Vertical de Oclusão e um novo padrão oclusal será instalado

 

 

 

Para mais informações sobre a imersão e realizar a pré inscrição acesse o link abaixo.

Reabilitação Oral – conceitos atuais em planejamento e execução

 

0Respostas em 5 Abordagens na imersão em Reabilitação Oral que podem acrescentar em meus procedimentos"

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Telefone: (11) 3198-5000
WhatsApp:  +55 11 94043-2491

Avenida Brasil, nº 173, Jardim Paulista
 São Paulo - SP
CEP: 01431-000